Startup paranaense expande 700% e em menos de um ano triplica valuation

Atualizado: Jun 22

Contrariando o pessimismo da economia mundial, diante da pandemia do coronavírus, empresas de um ecossistema de soluções ousado e bem articulado, vêm conseguindo escalar e atrair investimentos: as startups. Por essência, são negócios avaliados pela alta performance, mesmo durante crises financeiras como a que vivemos, possuem uma jornada crescente, que amplifica os significados de inovação, estratégia, tecnologia, conexão, adaptação às necessidades, baixo custo e pouco ou nenhum endividamento.

Com todos os reflexos gerados na economia pela COVID-19, a habilidade de oferecer diferenciais torna essas empresas cada vez mais interessantes para os investidores. Segundo a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital, que publica pesquisas frequentes com as perspectivas sobre esses negócios inovadores, a projeção de investimentos aponta que as startups no Brasil continuam com grande capacidade para atração de aportes significativos. Conforme levantamento, consolidado do segundo semestre de 2019, apresentado pela entidade, os investimentos em transações passaram de R$ 13,5 bilhões, em 2018, para R$ 23 bilhões em 2019, somando 311 empresas que receberam investimentos no último ano, com uma média investida de R$ 74 milhões por empresa. Em Venture Capital o setor de maior impacto foi o de Fintech & InsurTech, representando 21% das empresas, enquanto o de Software foi responsável por 13% das transações, correspondendo ao segundo mais representativo entre os segmentos, com 20 empresas envolvidas no segundo semestre do ano. Esses investimentos permitem que as startups naveguem por mares da crise sem balançar com os ventos que sopram.

É o que acontece com a Celero, startup paranaense que oferece, através de tecnologia, um departamento financeiro online para Pequenas e Médias Empresas (PMEs) de todas as regiões do País. Pioneira nesse nicho de mercado, sua plataforma é a única do mundo que automatiza toda a rotina financeira, transformando fotos ou imagens de documentos em relatórios financeiros e operações bancárias. A empresa, que já foi reconhecida pelo Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável em sua 11ª edição, venceu na categoria Empreendedorismo Econômico (Micro e Pequeno Porte), já passou por uma rodada de investimentos em 2018, recebendo um aporte milionário da Harvard Business School Alumni Angels of Brazil (HBSAAB), organização de ex-alunos brasileiros de Harvard que apoia empresas com alto potencial de crescimento.

Desde então, a Celero aumentou em 700% sua base de clientes e triplicou seu faturamento. Claro que os resultados não aconteceram de repente, como explica João Tosin, CEO e Co-fundador da Startup: “a empresa contou com o apoio de empresas e organizações que viram na Celero um futuro promissor pautado na visão de longo prazo, escala e rentabilidade, algumas das principais características de empresas de sucesso que nós nos espelhamos. Por isso, participamos de alguns programas de aceleração de organizações como Endeavor, Google for Startups e Sebrae, entre 2018 e início de 2020, fazendo com que estivéssemos cada vez mais preparados, aprendendo com empreendedores que admiramos, para crescer de forma sólida e gerar cada vez mais impacto no mercado”. Agora, a Celero comemora seu segundo aporte, liderado pela Honey Island Capital, veículo de investimentos criado pelos sócios-fundadores do EBANX, o primeiro unicórnio da região Sul do Brasil. Reflexo do crescimento acelerado, em 10 meses o valuation da Celero multiplicou por 3, sem dúvida, isso chama a atenção do mercado para o seu potencial. "A Celero atua em um nicho muito importante. No cenário delicado em que estamos vivendo, uma gestão financeira saudável é capaz de dar clareza às empresas sobre quais caminhos seguir. Além da capacidade de contribuição, também vimos na Celero a capacidade de criar oportunidades, com complementaridade entre os fundadores e o sonho grande, características que também trazemos no DNA do EBANX", afirma Wagner Ruiz, um dos criadores da Honey Island Capital e cofundador e CFO do EBANX. O objetivo desta rodada é impulsionar a expansão e diversificação da carteira da startup, além de aumentar sua estrutura operacional. Liderada pela Honey Island, a rodada conta também com o GooDz Capital completando o round.

A Celero tem como objetivo contribuir para a gestão saudável das PMES, para que diante das dificuldades possam driblar a crise e se fortalecer. “Nossos investidores, tanto os novos quanto os que entraram em rodadas anteriores, decidiram entrar nessa jornada não apenas porque acreditam na capacidade de crescimento da Celero, lógico que também queremos nos tornar um unicórnio, mas muito mais importante que isso, é o sonho grande: precisamos ajudar a salvar essas milhões de PMEs que não sabem fazer gestão financeira, que quebram por não saber cuidar do próprio dinheiro! Receber o reconhecimento de quem já percorreu esse caminho indica que estamos no rumo certo. Sabemos que não é hora de euforia, porque estes são só os primeiros degraus até chegarmos no nosso real objetivo: transformar o jeito de fazer a gestão financeira e consequentemente salvar milhões de empresas, não só no Brasil”, conclui Tosin.

Hoje, a startup conta com um quadro de 56 colaboradores, mas a projeção é fechar 2020 com 110 pessoas, gerando novas oportunidades e vagas no mercado. A abertura dessas vagas é ainda mais importante, diante da atual conjuntura, avalia Tosin: “estamos muito confiantes, apesar do momento difícil do País e do mundo, conseguiremos inclusive contribuir com a abertura de novos postos de trabalho nesta situação em que o desemprego preocupa tanto a população”. E os planos não param por aí. A startup já opera com mais de 80 bancos brasileiros em sua plataforma e os próximos passos incluem oferecer toda a movimentação operacional dos recursos dos clientes dentro da própria Celero, isso, aliado aos diferenciais de seus processos de inteligência financeira, que agora além de auxiliar no dia-a-dia das PMEs, também viabilizarão crédito com condições ainda mais atrativas para os pequenos e médios empresários.

Crescer e multiplicar também faz parte da visão das startups Desde que a pandemia afetou negócios em todo o mundo, a Celero passou a incluir nos serviços oferecidos um Plano de Contingência, indicando dados práticos para sobrevivência e manutenção dos negócios. A intenção é contribuir para que as empresas não fechem as portas por não saberem administrar suas finanças, principalmente, em um momento tão delicado. As estratégias de contingência não são restritas aos clientes, são oferecidas gratuitamente também a todos os interessados. A Celero disponibiliza ferramentas, cursos e palestras explicativas sobre as áreas administrativa e financeira e, de forma didática, compartilha conhecimentos para que todas as empresas, independente do tamanho, possam aplicar. O acesso aos materiais gratuitos poderá ser realizado através do link: https://materiais.celero.com.br/conteudo-gratuito-gestao-financeira.

Como nasceu a Celero? A Celero foi lançada oficialmente em 2016, mas está no mercado desde 2014, iniciando sua trajetória como uma consultoria financeira chamada J2 Consulting. Com a disciplina e trabalho que qualquer empreendimento exige João Tosin, João Augusto Betenheuzer e Pedro Chaves remodelaram o negócio e lançaram dois anos depois a Celero: startup, inovadora, com serviços de gestão e automação para o departamento financeiro das PMEs. A tecnologia é exclusiva, e pode ser utilizada sem a exigência de nenhum conhecimento técnico do setor, diferencial que facilita a vida dos empreendedores, impactados muitas vezes pela burocracia e desconhecimento das rotinas financeira e tributária do Brasil. O mundo é cada vez mais dependente de tecnologia e sempre foi ávido por inovação, por isso, essas características somadas à sua gestão eficiente e potenciais de expansão, explicam os resultados obtidos até aqui, tornando-a uma opção atraente de investimento e rentabilidade para quem acompanha o cenário das startups, colocando-a na seleta lista de promissoras candidatas ao futuro título de unicórnio brasileiro.


FONTE DA NOTÍCIA: BEM PARANÁ

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo
Fale conosco